quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Reciclagem e a Coleta Seletiva


Como já abordamos, a Reciclar é uma das ações que contribui para a Sustentabilidade. A reciclagem evita o desperdício de materiais, contribui para a diminuição do uso de matérias primas e diminui o acúmulo de resíduos em aterros sanitários e lixões. Ainda, vale lembrar que diversos recursos que usamos são finitos, ou seja, em algum momento suas fontes primárias irão se esgotar; portanto se não forem reciclados, não existirão mais.

Na hora de reciclar, os resíduos podem ser separados de acordo com sua composição e, portanto, seu tipo de reciclagem. Para isso, é usado um sistema que determina diferentes cores para os diversos tipos de resíduos, estabelecendo assim uma coleta seletiva. Aqui no Brasil, a separação por cores foi estabelecida por uma resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Resolução CONAMA nº 275 de 25 de Abril de 2001). Essa resolução baseou-se em padrões já adotados internacionalmente.

O “Código de Cores para os Diferentes Tipos de Resíduos” estabelece o seguinte padrão de cores para separação:

  • Azul: Papel (diversos papéis e papelões e caixas, jornais, revistas, embalagens de ovos, e embalagens tipo tetra pak).
  • Vermelho: Plástico (garrafas, copos, frascos e embalagens diversas).
  • Verde: Vidro (garrafas, copos, frascos e embalagens diversas).
  • Amarelo: Metal (latas em geral, tampas de frascos, panelas, pregos, fios).
  • Preto: Madeira (tocos, móveis).
  • Laranja: Resíduos Perigosos (pilhas e baterias em geral).
  • Branco: Resíduos Ambulatoriais e de Serviços de Saúde (lixo hospitalar).
  • Roxo: Resíduos Radioativos (materiais com alta radioatividade ou radioatividade residual).
  • Marrom: Resíduos Orgânicos (restos de comida, cascas de frutas, folhas).
  • Cinza: resíduo geral não reciclável, misturado ou contaminado não passível de separação.

Código de Cores para os Diferentes Tipos de Resíduos (por: Giwa)

Algumas categorias merecem uma atenção especial. Papéis como papel carbono, fotografias, etiquetas, papéis metalizados ou plastificados NÃO reciclam. Plásticos metalizados e produtos de acrílico NÃO são recicláveis. Vidros de espelhos, cristais, fibras de vidro e vidro temperado NÃO são recicláveis. Metais de clipes, grampos, latas de aerossóis, esponja de aço e lata de tinta NÃO reciclam.

É importante lembrar que, para a reciclagem, os materiais devem estar limpos, os seja, sem restos de comida ou gordura, ou de outras matérias orgânicas. Isso se dá pois tais sujidades podem prejudicar ou até mesmo impedir a reciclagem.

Para saber mais sobre o assunto, acesse os links:


3 comentários:

  1. Gostei muito! Vou indicar esse post para amigos! Mas é difícil ver tantas cores de lixos por aí.. Sei que lojas que vendem celular também recolhem aparelhos e baterias usadas!

    Isso me lembra um post no meu blog sobre Lixo Eletrônico!
    Para quem tiver mais interesse no assunto:
    http://dicas-e-tudomais.blogspot.com.br/search/label/reciclagem%20lixo%20digital%20eletr%C3%B4nico

    ResponderExcluir
  2. Desculpe o link saiu com defeito:

    http://dicas-e-tudomais.blogspot.com.br/2012/10/dica-o-que-fazer-com-o-lixo-eletronico.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Noemi,
      Seu post sobre lixo eletrônico está muito bom, vamos até incluí-lo nos links recomendados desta postagem.
      Quanto às lixeiras coloridas, há um motivo para não serem vistas com frequência em tantas cores, mas isso é um assunto de uma postagem que virá em breve, então não posso adiantar, mas aguarde que verás!

      Excluir